sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Bodega sinônimo de momentos FELIZES!!!

Como hoje podemos escrever nossa biografia online, não poderia deixar de registrar e fazer uma homenagem aos momentos felizes que tive neste bar chamado BODEGA, desde 2007 que frequento ele, foi nele que fui batizada com muita farinha e tinta no trote dos calouros da turma de Publicidade e Propaganda 2007/2 da Unisul.
Foi no BODEGA que construí e fortaleci minhas melhores amizades, também como veterana passei os trotes nos calouros, e como todo aluna que se prese gazeie algumas aulas só para ir participar das conversas de boteco no BODEGA.
É com muito pesar que vou me despedir dele, não porque esteja me formando, mas sim porque ele vai fechar, e assim este bar vai deixar uma grande parcela da comunidade universitária da Unisul órfãos de um lugar especial para seus encontros, para seus romances, para suas bebedeiras, para seus debates acadêmicos, para suas paqueras, para se fazer novos amigos e manter os velhos amigos.
É impossível esquecer o quanto foi maravilhoso e especial os momentos que vive neste bar chamado BODEGA, foram muitas rodas de papo, risadas, bebedeiras, musica ao vivo com direito a baile e algumas despedidas do meu amigo Paulo Vitor. 
Para fechar a minha despedida do BODEGA, já que não poderei ir nas ultimas noites de seu funcionamento, selecionei alguns videos com o registro dos eventos tão comentados no bar e as fotos que representam as três fases das turnas na Unisul.  





Em especial para meus amigos Henrique Espanhol Bodega e Paulo Vitor Dal Ponte que sempre foram a essência do bar.







Impossivel definir o BODEGA em uma palavra, para tem que ser duas: MOMENTOS FELIZES





domingo, 10 de junho de 2012

Dia dos Namorados (esses são dias desleais, mas tem solução))

Como romântica assumida tenho que postar algo sobre este dia (comercial) tão especial dos namorados, apesar de estar muito decepcionada e ter levado inúmeros tombos neste jogo do amor, eu ainda acredito que existe a pessoa certa, na hora certa, para viver uma linda historia de amor. 
Nestes dias desleais onde namorar, sentimento, compromisso, entrega, romance é artigo raro no mercado, é preciso ter força e coragem para se expor e dizer eu acredito no amor, mesmo que tenha caído varias vezes, ter apostado no cara errado inúmeras vezes, e mesmo assim seguir tentando e não deixar de acreditar.
Porém como neste momento não tenho ao meu lado esta pessoa, preciso buscar uma solução para passar este famoso dia numa boa sem me abalar, e saibam que tenho vários motivos para passar naquela depressão braba, pois nos últimos meses consegui levar um fora, e recentemente acreditei em palavras românticas, falsas claro! 
Então a solução que encontrei e quero dividir com todos que estejam em situação semelhante é a seguinte: Antes de amar alguém é essencial se amar, então no dia dos namorados se ame acima de tudo!! faça tudo que você ama fazer, dedique o dia inteiro para você e os seus robbys preferidos, ocupe seu dia com pensamentos e sonhos só para sua realização, seja muito feliz para se fazer mais feliz ainda, enfim seja INTEIRA!

Faça agora mesmo uma lista de tudo que ama fazer e ocupe todo o seu dia dos namorados com a pessoa mais importante do mundo (você)!

MINHA LISTA

CINEMA (ir ao cinema é algo que adoro fazer, mesmo que seja sozinha ou com amigas)

CINEMA com pipoca então eu AMOOOO

DVD do seu filme preferido também adoro ainda mais em noites frias!























LIVROS amo mais ainda imaginar a historia que estou lendo, simplesmente amo LER

CROCHE adoro fazer acho até que um dia vou viver só de trabalhos manuais!




















TOMAR UM CHOPP, sair para dançar, viver a noite!


AMIGOS estar com as minhas super amigas e amigos 
















FICAR LINDA me arrumar ao ponto de me sentir uma princesa 

GATOS abraçar minha gatinha que amo!!

CHIMARRÃO com a família, amigos.

 Amo FLORES, mereço ganhar uma!


Adoro um bom VINHO, mereço tomar um neste dia!



Escutar minhas MUSICAS PREFERIDAS eu mereço, e farei tudo isso porque amo estar feliz, ser feliz!


Metal Contra As 
Nuvens

Não sou escravo de ninguém

Ninguém, senhor do meu domínio
Sei o que devo defender
E, por valor eu tenho
E temo o que agora se desfaz.

Viajamos sete léguas
Por entre abismos e florestas
Por Deus nunca me vi tão só
É a própria fé o que destrói
Estes são dias desleais.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Reconheço meu pesar
Quando tudo é traição,
O que venho encontrar
É a virtude em outras mãos.

Minha terra é a terra que é minha
E sempre será
Minha terra tem a lua, tem estrelas
E sempre terá.

Quase acreditei na sua promessa
E o que vejo é fome e destruição
Perdi a minha sela e a minha espada
Perdi o meu castelo e minha princesa.

Quase acreditei, quase acreditei

E, por honra, se existir verdade
Existem os tolos e existe o ladrão
E há quem se alimente do que é roubo
Mas vou guardar o meu tesouro
Caso você esteja mentindo.

Olha o sopro do dragão...

É a verdade o que assombra
O descaso que condena,
A estupidez, o que destrói

Eu vejo tudo que se foi
E o que não existe mais
Tenho os sentidos já dormentes,
O corpo quer, a alma entende.

Esta é a terra-de-ninguém
Sei que devo resistir
Eu quero a espada em minhas mãos.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Não me entrego sem lutar
Tenho, ainda, coração
Não aprendi a me render
Que caia o inimigo então.

- Tudo passa, tudo passará...

E nossa história não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz.
Teremos coisas bonitas pra contar.

E até lá, vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos.
O mundo começa agora
Apenas começamos.


domingo, 13 de maio de 2012

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Dia Internacional do Beijo (13 de Abril)



Te levarei ao inferno
para te dar um beijo ardente
E meus braços queimarão
Ao agarrarem teu corpo em brasa

Quero te ter louca, cálida,densa, inconsequente
Pra viver contigo um romance tórrido eternamente
E exorcizar de mim este sentimento que me abrasa

Te levarei ao inferno 
Pra que tu sejas meu paraíso
Te levarei ao inferno para te dar um beijo ardente

Augusto Branco


Dia 13 de abril é o Dia do Beijo e para comemorar a data nada melhor do que distribuir beijos para as pessoas que você gosta ou encher uma pessoa especial de beijinhos.
Há beijos fingidos ou frios, ardentes, por obrigação ou superdesejados. Existem os aderentes, provocantes, sonoros, secos e molhados. Existem, enfim, milhares de formas de beijar e neste assunto sempre haverá o que aprender.
Os beijos são a primeira estratégia de sedução. Depois de muitos olhares e palavras, o beijo é o primeiro passo para o contato físico. Por isso é superimportante que você saiba dar beijos adequados para cada momento e, também, saiba bem como beijar.

O BEIJO

É a forma mais simples de demonstrar de carinho, afeto, amor, amizade.
Movimenta 29 músculos, sendo que 17 músculos são da língua.
Queima o excesso de calorias.
Libera um hormônio chamado serotonina, que eleva o humor e produz uma sensação de bem-estar e felicidade.
Em uma época que é prática comum entre os beijoqueiros de carteirinha beijar primeiro e conhecer o dono da boca depois ou mesmo competir com amigos para ver quem beija mais em uma balada, quem tem o privilégio de ver o mundo desaparecer durante alguns segundos, sabe valorizar um bom beijo.
Um beijo nunca é igual ao outro. Nem mesmo beijando a mesma pessoa. O beijo bom vem da prática e da intimidade. Não há regras e mesmo que elas existissem, ninguém se lembraria na hora H.

TIPOS DE BEIJOS

O doce 
O derretedor 
O apaixonado 
fingidos ou frios 
ardentes 
por obrigação 
superdesejados 
aderentes 
provocantes 
sonoros 
secos 
molhados 
De língua, 
Selinho 
No rosto 
Roubado 
De amor 
De irmão 
De amigo 
De pai 
De mãe
Vale qualquer tipo de beijo para comemorar: de língua, selinho, no rosto, roubado, de amor. Beijo de irmão, de amigo, de pai e de mãe. História do beijo
Não se sabe quem instituiu o Dia do Beijo e nem ao certo quando o beijo surgiu. Há quem diga que foi no ano 500 antes de Cristo, na Índia. Já Charles Darwin acreditava que o beijo era uma evolução das mordidas que os macacos davam no parceiro nos ritos pré-sexuais.
Há também quem diga que o beijo surgiu das lambidas que os homens das cavernas davam em seus companheiros em busca de sal. Ou ainda uma variante de um gesto de carinho das mulheres das cavernas que mastigavam o alimento e o colocavam na boca de seus filhos pequenos.
Existem, enfim, milhares de formas de beijar e neste assunto sempre haverá o que aprender.
Os beijos são a primeira estratégia de sedução. Depois de muitos olhares e palavras, o beijo é o primeiro passo para o contato físico. Por isso é superimportante que você saiba dar beijos adequados para cada momento e, também, saiba bem como beijar.



Existe uma outra versão que O dia internacional do beijo foi criado por causa de um  italiano chamado Enrique Porchelo que  beijava todas as mulheres que via pela frente, nem mesmo as casadas escapavam. Incomodado com o  fato, um padre francês  que morava na mesma vila do tal beijoqueiro, propôs pagar um prêmio milionário em moedas de ouro, para as únicas mulheres que conseguissem escapar do ataque do tal cidadão. Vira daqui, remexe dali e nada. Todos os anos era a mesma coisa, não aparecia ninguém para receber o prêmio. Por causa disso, a quantia acabava sendo guardada e acumulada com a do ano seguinte. E o saco só ia crescendo. A população conta que nunca mulher alguma resgatou as tais moedas de ouro, já que o italiano Enrique Porchelo não dava mole e beijava todas. Acho até que elas gostavam. Bem, o padre morreu frustrado, sem conseguir pagar o prêmio. Conta a lenta  que as tais moedas de ouro ainda se encontram muito bem escondidas, em algum lugar da vila italiana, só o padre sabia o esconderijo. Um saco cheio! Por causa desse episódio, as pessoas passaram a comemorar o dia 13 de abril como o dia internacional do beijo.



sábado, 31 de março de 2012

7 Meses America Latina: Projeto Conectar a America Latina Offline do Bem

7 Meses America Latina: Projeto Conectar a America Latina Offline do Bem: Hoje na minha folga vendo meu pai preparar sua bagagem para a viagem a Venezuela e continuar seu sonho, tive o impulso de colocar o meu so...

sexta-feira, 23 de março de 2012

Não Tenha Medo de Ser Diferente


Em muitos momentos da minha vida me senti diferente e totalmente excluída por não pensar como todos ao meu redor, ou por ousar expor minha opinião, as vezes ficava calada com medo de não aceitarem o fato de conceber algo novo num mar de opiniões semelhantes.
Acredito que todos passem por isso em alguma fase da vida, afinal ninguém gosta de sentir-se fora da manada. Mas com o passar do tempo depois de muitas vezes abrir mão de minha personalidade para tentar ficar igual aqueles que estão sempre na moda, adquiri experiência e coragem para defender o que acredito sem medo de perder alguém ou me sentir chata e diferente de todos.
Eu dedico esta postagem as pessoas que estimulam a minha essência contestadora e idealista, que me fazem ver quando estou certa ou errada, somente elas me fazem ser única e não apenas mais uma na multidão.

Segue poesia que achei sobre o tema e adorei


Ser Diferente (de  Paty Fraga

Que minha passagem pelas estrelas 

Seja marcada pela astúcia e coragem de quem sabe lutar 

Quero marcas de sangue e cicatrizes que jamais conseguirão [sarar 

Que eu seja pedra em caminhos, 

Que eu seja flores em abismos 

Que eu seja anjo 

E que seja condenada ao inferno 

Mas que jamais esqueçam o amor que guardo em mim 

Que no império de fogo eu seja a salamandra rainha 

Que no teu reinado eu seja a coroa 

E no mundo dos meus amigos, 

Que eu seja o chão de barro 

Para que eles me pisem 

Que sintam meu corpo argiloso molhado 

E conheçam quem eu sou 

Quero ser qualquer coisa de caráter inesquecível 

Quero ser uma linha preta numa costura de ouro, 

Quero ser um remendo na calça de alfaiataria, 

Quero ser lata ao lado da prata, 

Mas pela misericórdia, 

Não me deixe ter o mesmo formato daqueles botões de dois furos dentro do pote 

Ser diferente é fazer a diferença, 

Ser igual é provar que se tem medo do mundo.




Diário de 1 Honda e 4 Mulheres: Trilha e amizades....

Lindas Fotos com momentos maravilhosos no blog que tenho em conjunto com minha mana é só clicar e dar uma olhadinha!!!


Diário de 1 Honda e 4 Mulheres: Trilha e amizades....:      Semanas atras fizemos uma trilha para a Lagoinha do Leste (Florianópolis SC) com mais dois amigos. Cabelos Negros, Sorriso ...

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Se Não For Amor - é Paixão!

Sabe quando se pensa em alguém e a musica transmite o seu pensamento em palavras, isso é romantismo! 
E a musica da dupla Vitor e Léo é pura poesia em forma de canção, sempre consegue verbalizar seus sentimentos!



Se Não For Amor


Diz, como se chama
Esse vazio quando você
Não está aqui
Diz, como se chama
O frio que dá quando você
Olha pra mim assim
Se não for amor
O que for não é ilusão
Nem tão fácil terá explicação
Se não for amor
Seja o que for
Não me prive de ao menos
chamar de paixão





sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Os mais famosos do Carnaval: Pierrot, Arlequim e Colombina



Esses personagens fazem parte de um estilo teatral nascido na Itália no século XV e difundido depois na França, chamado Commedia dell’Arte. Foi um forma de teatro popular improvisado, que se opunha à Comédia Erudita – em latim e pouco acessível - e também foi conhecida como Commedia All’improviso. As apresentações ocorriam em praças e ruas, em pequenos palcos improvisados ou em carroças. Em geral as companhias teatrais eram familiares e itinerantes, seguiam apenas um roteiro, chamado canovacci, mas os atores tinham liberdade de criação. Os personagens eram fixos e muitos atores representavam o mesmo papel até a sua morte.

O centro da trama dos três personagens é um triângulo amoroso e uma sátira social: Pierrô ama Colombina, que ama Arlequim, que, por sua vez, também deseja Colombina. A história do trio enamorado era um entretenimento popular, de origem influenciada pelas brincadeiras de Carnaval. Além dos três, havia um comerciante avarento (Pantaleão), um intelectual pomposo (Doutor) e um oficial covarde, mas “disfarçado” de valentão (Capitão), entre outros.

Pirrot

Em relação aos personagens centrais: Pierrot foi o nome que Pedrolino ganhou na França no século XIX, era o mais pobre dos personagens, com rosto pintado de branco e sem máscara. Inspirou a fantasia dos palhaços, pois era o que mais sofria com brincadeiras, por conta de seu amor pela Colombina, era um servo de Pantaleão. Assim também o era Arlequim, um espertalhão preguiçoso e insolente, que queria se passar por ingênuo e estúpido, fazia passos acrobáticos pelo palco e debochava pregando peças nos outros personagens, e tentando escapar com agilidade das confusões que criadas por ele. Sua vestimenta de losangos completava a caracterização. Colombina era a criada de uma filha de Pantaleão, tão bela e refinada quanto sua ama. Para despertar o amor de Arlequim, cantava canções românticas e dançava nos espetáculos. O sofrimento do Pierrô inspirou muitos versos, como a divertida marchinha do Noel Rosa (vá tomar sorvete com o Arlequim)...

Arlequim


Ainda hoje existem trupes de teatro desse estilo, aqueles famosos grupos que andavam em uma charrete, e improvisavam espetáculos pelas cidades que passavam, fazendo de seu veículo o próprio palco, e de suas vidas a própria arte.

O Arlequim surgiu primeiramente com a função de divertir as pessoas durante os intervalos do espetáculo, porém foi ganhando expressão, chegando a fazer parte das estórias. No Brasil, a estória disseminada é a de que Pierrot, um apaixonado e sonhador, está perdidamente apaixonado por Colombina, uma moça simples, empregada de uma dama, e apaixonada por Arlequim.

Este é matreiro, malandro, adora travessuras, é invisível, somente é visto por idosos, damas novas de boa educação e crianças. Ou pode ser visto de relance pelas damas, quando lhes rouba um beijo, deixando Colombina enciumada, fazendo-a aprontar alguma ao Arlequim ou à moça beijada.

O Arlequim costuma dar seu coração às belas damas, que quando o comem se tornam o próprio Arlequim. O objetivo do Pierrot é capturar esse coração, porém sempre falha devido aos intentos de Arlequim.

Esse é um breve relato sobre a estória dessas personagens tão conhecidas de nosso Carnaval. 
Colombina


É uma pena que hoje o que menos se pensa no carnaval seja o sentido da arte e do romantismo, este com certeza ja se perdeu durante os anos, tornando o Carnaval uma festa banalizada e puramente comercial. A alegria dos foliões permanece, porém os objetivos de cada um são bem diferentes.

Mas como eu sou uma romântica invicta acredito que este carnaval de 2012 terá sempre em algum lugar deste planeta uma linda historia de amor acontecendo, enquanto a maioria da plateia se entorpece de banalidades e fantasias!




domingo, 12 de fevereiro de 2012

Homenagem a Whitney Houston

Ela foi uma Diva, tinha uma voz linda, encantou multidões. Eu simplesmente achei lindo demais o filme "O Guarda Costa" onde ela alem de ser protagonista do filme era também responsável pela trilha sonora do filme, a musica que ela canta ao final do filme e que é clip de divulgação da obra, é muito romântica e sofrida também, pois fala de uma separação.
Acho que o mundo perde um grande talento com a morte desta cantora, abaixo segue a tradução da musica e o clip do filme.



Eu Irei Sempre Amar Você
Se eu devesse ficar
Eu só estaria no seu caminho.
Então eu irei, mas eu sei
Eu pensarei em você
Em cada passo do caminho.

E eu... sempre amarei você...
Eu sempre amarei você...
Você meu querido

Doces, amargas lembranças,
São tudo o que eu levo comigo...
Então adeus, por favor não chore.
Nós dois sabemos que eu não sou o que você, você precisa.

E eu... sempre amarei você.
Eu... sempre amarei você

Eu espero que a vida te trate bem
E eu espero que você tenha tudo
Tudo o que você sonhou para ti.
E eu lhe desejo diversão
E felicidades.
Mas acima de tudo, eu desejo o seu amor.

E eu... eu sempre amarei você...
Eu sempre amarei você...
Eu sempre amarei você...
Eu sempre amarei você...
Eu sempre amarei você...
Eu, eu sempre amarei você... você

Querido. eu amo você
E sempre irei
E sempre irei
Amar você..







quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Crochê, Bonecas e Decoração Sustentável: Video Aula Decoração Sustentável (Quadro de Borbol...

Crochê, Bonecas e Decoração Sustentável: Video Aula Decoração Sustentável (Quadro de Borbol...: Lindos painéis para sua casa, estão a venda é só encomendar pelo fone (48)3242.1602 ou (51) 3443.2645 ou se preferir pode aprender a fazer...

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Diário de 1 Honda e 4 Mulheres: Sensacional!!!

Diário de 1 Honda e 4 Mulheres: Sensacional!!!: lendo o jornal de Domingo me deparei com uma matéria muito legal sobre um livro com o titulo "O Livro do Sensacional" quando comecei a l...

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Amor é mais do que palavra!

Esta musica é pura poesia que explica o amor de uma maneira linda e singela! e como estava pensando em uma pessoa especial que esta longe, tive que postar e compartilhar esta momento lindo.
O momento perfeito quando se escuta uma musica e lembra-se de alguém!


Longe


Longe é um lugar que não existe
Quando se quer ficar bem junto
Não importa onde
Siga adiante pois o mundo
Vai além do horizonte

(refrão)

Meu amor,
Amor é mais do que palavra
É o lugar aonde estava
Quem te fez ficar
Sem ter o que dizer
Amor é o trivial que encanta
Um susto que a ninguém espanta
É cantar sem saber porque


Fuja pra si mesmo
Enquanto é tempo
Águas e tempos evaporam
Beba esse momento
Seja vizinho de onde moram
Seus melhores pensamentos

(refrão)

Meu amor,
Amor é mais do que palavra
É o lugar aonde estava
Quem te fez ficar
Sem ter o que dizer
Amor é o trivial que encanta
Um susto que a ninguém espanta
É cantar sem saber porque

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Clube de Leitura 2012

Este ano nosso clube de Leitura tem novos membros, e decidimos começar com um grande autor, nosso saudoso Jose Saramago, que com a maioria dos votos vai ser nosso primeiro autor analisado, e a obra escolhida é "A viagem do Elefante".
Quem desejar participar do clube é só deixar um Email para entrarmos em contato, o clube é virtual para todo o mundo e presencial na grande Florianópolis (Santa Catarina - Brasil), o prazo para leitura do livro é até dia 29 de fevereiro de 2012. O encontro dos membros será na primeira semana de março, onde cada um poderá expor sua percepção da obra.



Informações do Livro: 
Não é todo dia que aparece um elefante em nossa vida, muito menos chamado Salomão. Pois é este formoso e meigo paquiderme, nascido em Goa, transportado pelos mares a Portugal no século XVI, o herói da viagem que aqui se conta.
"Por muito incongruente que possa parecer...", assim começa o novo romance - ou conto, como ele prefere chamá-lo - de José Saramago, sobre a insólita viagem de um elefante chamado Salomão, que no século XVI cruzou metade da Europa, de Lisboa a Viena, por extravagâncias de um rei e um arquiduque. O episódio é verdadeiro. Dom João III, rei de Portugal e Algarves, casado com dona Catarina d'Áustria, resolveu numa bela noite de 1551 oferecer ao arquiduque austríaco Maximiliano II, genro do imperador Carlos Quinto, nada menos que um elefante. O animal viera de Goa junto com seu tratador, algum tempo antes. De início, o exotismo de um paquiderme de três metros de altura e pesando quatro toneladas, bebendo diariamente duzentos litros de água e outros tantos quilos de forragem, deslumbrara os portugueses, mas agora Salomão não passava de um elefante fedorento e sujo, mantido num cercado nos arredores de Lisboa. Até que surge a idéia mirabolante de presenteá-lo ao arquiduque, então regente da Espanha e morando no palácio do sogro em Valladolid.
Esse fato histórico é o ponto de partida para José Saramago criar, com sua prodigiosa imaginação, uma ficção em que se encontram pelos caminhos da Europa personagens reais de sangue azul, chefes de exército que quase chegam às vias de fato, padres que querem exorcizar Salomão ou lhe pedir um milagre. Depois de percorrer Portugal, Espanha e Itália, a caravana chega aos estreitos desfiladeiros dos Alpes, que Salomão enfrenta impávido.
"A Viagem do Elefante", primeiro livro de José Saramago depois do relato autobiográfico Pequenas memórias (2006), é uma idéia que ele elaborava há mais de dez anos, desde que, numa viagem a Salzburgo, na Áustria, entrou por acaso num restaurante chamado O Elefante. Com sua finíssima ironia e muito humor, sua prosa que destila poesia, Saramago reconstrói essa epopéia de fundo histórico e dela se vale para fazer considerações sobre a natureza humana e, também, elefantina. Impelido a cruzar meia Europa por conta dos caprichos de um rei e de um arquiduque, Salomão não decepcionou as cabeças coroadas. Prova de que, remata o autor, sempre se chega aonde se tem de chegar.






Informações do Autor: 
José de Sousa Saramago nasceu em 1922, em Azinhaga, aldeia ao sul de Portugal, numa família de camponeses.
Autodidata, antes de se dedicar exclusivamente à literatura trabalhou como serralheiro, mecânico, desenhista industrial e gerente de produção numa editora.
Iniciou sua atividade literária em 1947, com o romance Terra do Pecado, só voltando a publicar (um livro de poemas) em 1966.
Atuou como crítico literário em revistas e trabalhou no Diário de Lisboa. Em 1975, tornou-se diretor-adjunto do jornal Diário de Notícias. Acuado pela ditadura de Salazar, a partir de 1976 passou a viver de seus escritos, inicialmente como tradutor, depois como autor.
Em 1980, alcança notoriedade com o livro Levantado do Chão, visto hoje como seu primeiro grande romance. Memorial do Convento confirmaria esse sucesso dois anos depois.
Em 1991, publica O Evangelho Segundo Jesus Cristo, livro censurado pelo governo português - o que leva Saramago a exilar-se em Lanzarote, nas Ilhas Canárias (Espanha), onde viveu até a morte. Foi ele o primeiro autor de língua portuguesa a receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 1998.
Entre seus outros livros estão os romances O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984), A Jangada de Pedra (1986), Ensaio sobre a Cegueira (1995), Todos os Nomes (1997), e O Homem Duplicado (2002); a peça teatral In Nomine Dei (1993) e os dois volumes de diários recolhidos nos Cadernos de Lanzarote (1994-7). Morreu em 18 de junho de 2010, em Lanzarote, Espanha.







Por fim quem quer saber como funciona um clube de leitura pode ver o filme: 

O Clube de Leitura de Jane Austen







segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

O amor pode ser pérolas em um veludo preto.



Nunca imaginei que encontraria uma definição de amor tão linda num livro de política e estrategias, pois isso acontece esta semana comigo. No domingo terminei de ler o livro “O mestre-de-cerimonias” de Morris West, é um excelente livro com uma trama política comercial envolvente, e com certeza recomendo a quem gostar do tema ler, porem o que mais chamou a minha atenção no livro foi um pequeno dialogo entre o personagem principal do livro, com a mulher que se envolveu na trama.

No capitulo 4 mais precisamente na pagina 98, o casal esta em uma propriedade que fica no campo, vivenciando um final de semana de paixão, e o mestre de cerimônia fica todo preocupado quando a sua acompanhante com apenas uma noite de amor declara para ele no meio de um passeio no jardim que o amo, precisamente com esta frase:

Marta: - eu amo você Gil. Aqui e agora neste jardim, eu amo você.

Ele responde automaticamente que também a ama naquele momento, porem como o personagem é um homem que a todo momento consegue ler o que não esta escrito, e tem toda diplomacia para tratar as pessoas, pois é o mestre de cerimônias no livro, ele sente-se na obrigação de dar uma resposta mais esclarecedora para obter dela a verdadeira intenção quanto ao futuro.  Sua fala:

Gil: - Vamos supor, Marta, uma mera hipótese, vamos supor que a nós dois seja oferecido um amanhã, talvez uma sucessão de amanhãs. O que diremos então?

A resposta de Marta é com certeza a expiração para este post, pois descreve o que pode ser os momentos de felicidade em nossa vida, o valor que eles têm, e o que estes registros podem se transformar para duas pessoas que se envolvem sem o compromisso ou garantia de um futuro.  Segue abaixo a resposta:

Marta: -Não, Gil. Vamos apenas considerar cada dia, cada noite, à medida que se apresentarem. Talvez permaneçam para sempre como pérolas separadas sobre um leito de veludo preto de um joalheiro. Talvez formem uma união tão perfeita que vamos querer convertê-las em num lindo colar sem fim. Para você e para mim, eu acho, seria uma arrogância planejar com antecedência. Seria como dizer que temos o direito ao que é, na verdade, uma dádiva maravilhosa. Hoje, neste jardim, amamos um ao outro. Isso é mais do que suficiente.

Pérolas assim ela definiu o que estavam vivendo. É com certeza uma maneira linda de você dizer para alguém que esta ao seu lado, compartilhando momentos de paixão e desejo, que mais tarde estas lembranças serão perolas em um veludo negro, e assim se desejarem, estes momentos  podem-se  tornarem em uma  linda união.
É uma pena que poucas pessoas hoje são capazes de entregar-se a este ponto, infelizmente vivemos em uma época onde os relacionamentos de entrega e risco como namorar, deixaram de existir  para dar lugar ao envolvimento de ficar, ou seja se você só fica com alguém não pode jamais dizer  “eu te amo” porque isso seria dizer compromisso, o que  é inaceitável  na era da liberdade de comunicação e diversidade, afim porque arriscar a ter um único relacionamento se pode-se ter vários ao mesmo tempo.
Mesmo que seja piegas e fora de moda ressaltar o romantismo, ou passar por ridícula, assumo, e confesso aqui neste espaço que pode ser compartilhado com o mundo todo, que sou uma das poucas pessoas que se entrega verdadeiramente ao que esta sentindo, seja um único momento sem garantias de futuro, me entrego, me arrisco, ouso a dizer eu temo, quero ter muitas pérolas de amor em meu veludo preto na joalheria da minha vida, desejo intensamente fazer um lindo colar com alguém especial.
Termino este post desejando muitas pérolas de felicidade amorosa para todos em 2012!